Os setores de trabalho temporário e de terceirização de mão obra registraram faturamento de R$ 73,9 bilhões entre 2011 e 2012, sendo R$ 54,7 bilhões referentes à terceirização de mão de obra e os outros R$ 19,22 bilhões ao trabalho temporário. Os dois segmentos empregam formalmente 2,3 milhões de trabalhadores.

Os dados são da 6ª Pesquisa Setorial 2011/2012, realizada anualmente pelo Sindeprestem (Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário do Estado de São Paulo), com o apoio da Asserttem (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário).

No Brasil, os setores de terceirização de mão de obra e serviços e de mão de obra temporária somam 35.261 empresas, número 3% maior no comparativo com a pesquisa de 2010 e 2011.

Terceirização de mão de obra
Atualmente, no Brasil são 33.794 empresas de prestação de serviços terceirizáveis. As áreas de atuação são: bombeiro civil; consultoria em recursos humanos; controle de acesso; estágios; leitura e entrega de documentos; logística; promoção & merchandising; serviços a bancos e serviços auxiliares.

A pesquisa do Sindeprestem e do Asserttem aponta ainda que por mês os serviços terceirizados empregam 1,564 milhão de trabalhadores, com remuneração base de R$ 1.212,00. Assim, o montante pago pelo setor entre 2011 e 2012 somou R$ 22, 8 bilhões.

Mão de Obra Temporária
A base de remuneração mensal no setor de trabalho temporário no Brasil é de R$ 1.0250, acima dos R$ 998 apontados na pesquisa anterior. Com isso, o montante pago setor atinge R$ 9,96 bilhões por ano.

A média mensal de empregados no setor temporário é de 810 mil por ano, queda de 16% em relação aos 965 mil apontados na pesquisa anterior. Ainda de acordo com a pesquisa, 19,5% dos temporários são efetivados, conta 21,8% registrados no estudo anterior.

Em todo o Brasil existem 1.467 empresas filiais de trabalho temporário ativas e certificadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Dados Regionais
As regiões Sudeste e Sul concentram a maior parte do faturamento do setor de serviços terceirizados, R$ 29,54 bilhões e R$ 14,22 bilhões, respectivamente. As duas regiões juntas respondem por R$ 43,76 bilhões.

Segundo a pesquisa, as duas regiões são as que mais contratam empresas de prestação de serviços especializados. A região Sudeste é responsável por 54% da demanda e a região Sul, por 26% das contratações.

No setor de trabalho temporário, Sudeste e Sul continuam com maior representatividade. A região Sudeste registrou faturamento anual de R$ 10,6 bilhões, com demanda de 55% das contratações entre 2011 e 2012. Já a região Sul, faturou R$ 4,2 bilhões, com 22% da demanda.

 

RECEBA NOSSOS ARTIGOS EM PRIMEIRA MÃO

 

FAÇA UM ORÇAMENTO CONOSCO

15 + 2 =

 

OUTROS ARTIGOS

Fale conosco pelo Whatsapp