A contratação de mão de obra especializada junto a uma empresa terceirizada ajuda a eliminar a ociosidade, gerando aumento da produtividade; elimina gastos com seleção, recrutamento e treinamento de funcionários; proporciona uma qualidade maior no serviço prestado, pois a empresa contratada é especializada naquele tipo de serviço.

Também evita problemas com faltas e férias, pois a empresa terceirizada têm plantonistas e dispõem de outros funcionários para cobrir ausências, gerando uma economia, também, com horas extras, entre outros.

Porém, para tirar o que há de melhor na contratação de mão de obra junto a uma empresa terceirizada, é necessário tomar algumas precauções:

1 – Acompanhar e fiscalizar a empresa terceirizada

Pela lei brasileira, a empresa contratante também tem responsabilidade sobre os funcionários da terceirizada e devido a isso poderá arcar com custos processuais. Caso a empresa contratada deixe de pagar os salários ou encargos trabalhistas e fiscais, por exemplo, essa responsabilidade pode passar para a contratante. Tenha certeza, também, de que os funcionários recebam pelo menos o piso salarial da categoria.

É essencial manter sempre uma fiscalização quanto ao pagamento do salário dos profissionais e o recolhimento das taxas. Para se precaver adicione uma cláusula no contrato de forma que se vincule o pagamento à apresentação dos holerites de pagamento e das guias de recolhimento de tributos atualizadas.

Quando uma empresa terceirizada presta serviço de forma ilegal e a Justiça do Trabalho identifica essa grave irregularidade, reconhece-se o vínculo trabalhista entre os profissionais que prestam serviços e a empresa tomadora, sendo esta última condenada a pagar todos os direitos e encargos, todas as verbas trabalhistas e rescisórias.

Para evitar essa situação, o ideal é que a empresa tomadora pesquise bem antes de aceitar os serviços de uma empresa terceirizada. Certifique-se de que ela tem autorização para exercer as atividades que oferece.

2 – Ter atenção quanto à alta taxa de rotatividade

A alta rotatividade entre os funcionários de uma empresa terceirizada pode ser o indício de má gestão ou má qualificação dos trabalhadores, o que pode gerar transtornos para a sua empresa.

Outras consequências podem ser a falta de adaptação com outros funcionários e também a falta de segurança, pois ter cada dia uma pessoa nova e desconhecida na empresa pode trazer riscos para o empreendimento.

Para contornar o problema, sempre consulte outros clientes da empresa, para saber a satisfação deles com os serviços prestados e problemas que possam ter ocorrido.

Quando muitos funcionários entram e saem de uma empresa em pouco tempo, pode ser sinal de que a empresa não costuma honrar seus compromissos trabalhistas, ou seja, não efetua pagamentos no dia certo, atrasa demais, não oferece remuneração satisfatória, entre outras coisas.

Boas empresas certamente possuem rotatividade baixa de funcionários, pois procuram manter maior estabilidade e garantir a fidelização dos clientes, o que é difícil quando os profissionais que executam as tarefas são sempre diferentes.

3 – Exigir um seguro de acidentes de trabalho

Devido à corresponsabilidade da contratante em casos de acidentes de trabalho, despesas indenizatórias podem recair nos cofres de quem contratou a terceirizada. Para evitar isso, sempre exija que a empresa terceirizada prestadora de serviço tenha um plano de cobertura contra acidentes de trabalho. Além de ser uma precaução contra problemas futuros, mostra que a terceirizada é uma empresa que tem responsabilidade.

A empresa prestadora de serviços deve também oferecer EPIs aos seus funcionários, ou seja, equipamentos de proteção individual conforme a atividade que executam. Por sua vez, a empresa tomadora também deve oferecer equipamentos de proteção coletiva em suas instalações, onde serão desenvolvidas as atividades. É preciso tomar cuidado com a infraestrutura do negócio, minimizando os riscos para a segurança dos trabalhadores.

4 – Desconfie de preços muito baixos

Empresas terceirizadas que cobram muito pouco podem oferecer serviço de baixa qualidade. O custo vantajoso pode ser devido ao mau pagamento ou falta de treinamento a funcionários, utilização de produtos de baixa qualidade, entre outros.

Dê preferência a empresas que dão benefícios, possuem planos de metas premiadas e mantém uma política de atualização dos funcionários. Elas estimulam o trabalhador a executar melhor o serviço.

Nem sempre é possível obter serviços de boa qualidade a preços muito baixos. O ideal é que os preços cobrados estejam dentro da média se comparados com os de outras empresas. Priorize não somente o preço em si, mas o custo-benefício oferecido.

Observe se a empresa tomadora de serviços oferece boa estrutura de atendimento, equipamentos bem conservados, suporte ao profissional que executa as tarefas, conhecimento técnico sobre o assunto. Além disso, confirme se ela cumpre a legislação e quais suas normas internas e confira sua documentação.

5 – Dê atenção à documentação

Para ter certeza de que a empresa terceirizada é realmente idônea, peça documentação relativa a:

  • Certidões negativas de débitos estaduais, municipais e federais, inclusive os expedidos pelo INSS;
  • Documentação societária atualizada;
  • Certidão negativa de reclamações, emitida pelo Procon;
  • Lista dos clientes da empresa;
  • Documentos que comprovem a qualidade dos serviços.

    6 – Ter alguns cuidados especiais

Quando for terceirizar serviços de segurança, que são muito comuns em empresas em geral, indústrias, escolas, hospitais e condomínios, vale a pena considerar alguns pontos cruciais como:

  • Confirme as habilidades dos profissionais, certificando-se de que eles são realmente bem treinados;
  • Exija reciclagem periódica e avaliação psicológica dos vigilantes, mesmo os que trabalham desarmados;
  • No caso da contratação de vigilantes armados, confirme se eles são realmente autorizados pela Polícia Federal (nem sempre é aconselhável usar os serviços dos vigilantes armados, principalmente em condomínios e escolas);
  • Saiba que as empresas prestadoras de serviços também precisam de autorização da Polícia Federal para disponibilizar profissionais armados;
  • Tratando-se de serviços de monitoramento, tenha cuidados para que tudo fique detalhadamente registrado em contrato: os equipamentos usados, reparos e seguros contra acidentes e outros pontos.

As vantagens ao se terceirizar serviços são realmente muitas! Porém, é preciso tomar alguns cuidados pode evitar muita dor de cabeça no futuro.

 


 

RECEBA NOSSOS ARTIGOS EM PRIMEIRA MÃO


 

FAÇA UM ORÇAMENTO CONOSCO

5 + 6 =


 

OUTROS ARTIGOS